Apenas 17,8% dos motoristas nas categorias C, D e E – como caminhoneiros e condutores de ônibus e vans – fizeram o exame toxicológico dentro do prazo, que acabou no dia 28/12/2023.

As penalidades para quem não regularizou o seu exame incluem perda de sete pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH)  e multa de R$1.467. Em caso de reincidência do flagrante do exame toxicológico vencido, dentro do período de 1 ano, o valor da multa dobra para R$ 2.934,70, com suspensão direito de dirigir por 3 meses.

Confira como está a regularização do exame toxicológico por estado:

São Paulo: 794.269 pendentes (73,4%)

Rio de Janeiro: 187.227 pendentes (73,2%)

Paraná: 258.968 pendentes (70,5%)

Minas Gerais: 375.482 pendentes (79,1%)

Distrito Federal: 42.096 pendentes (62,9%)

Devido a tolerância de 30 dias estabelecida pelo Contran, a data para as penalidade serem aplicadas de maneira automática é 28/01/2024. Por isso, não deixe de fazer o seu exame toxicológico e garanta um trânsito mais seguro para todos.