Em 26/11, a OMS classificou a variante Ômicron como uma variante de preocupação, já que a mesma possui 50 mutações, sendo mais de 30 na proteína spike, que é alvo da maior parte das vacinas contra a Covis-19. Essa nova cepa já foi encontrada em todos os continentes, mas não há nenhum registro de morte ligado a ela.

Apesar de ser muito transmissível, ainda não se sabe se essa variante causa mais sintomas graves e mortes do que as demais. Entender a severidade e a transmissibilidade dessa nova Cepa ainda levará alguns dias ou semanas. Dados preliminares apontam que pode haver um maior risco de reinfecção com a Ômicron (por exemplo, pessoas que já tiveram Covid-19 podem se reinfectar mais facilmente com a Ômicron), se comparada às demais variantes de preocupação, mas a informação a esse respeito ainda é limitada.

A eficiência das vacinas já existentes contra a Covid-19 contra essa nova variante está sendo estudada e a vacinação continua sendo a maior forma de prevenção contra essa doença, assim como o distanciamento social, o uso de máscaras e a permanência em lugares ventilados e arejados.