A Pfizer anunciou nesta segunda-feira, 27, que deu início a ensaios clínicos de fase intermediária e avançada de uma pílula para prevenir a covid em pessoas expostas ao vírus. O objetivo do teste é determinar a segurança e eficácia de medicamentos na prevenção de uma infecção por SARS-CoV-2.

A pílula, que começou a ser desenvolvida em março de 2020, está sendo avaliada em combinação com o ritonavir, que já é usado contra o vírus da Aids.

Esse novo medicamento é conhecido como um “inibidor da protease” e, em testes de laboratório, demonstrou interromper o efeito de replicação do vírus.

Caso funcione na vida real, pode ser eficaz apenas nos estágios iniciais da infecção. A partir do momento em que a covid avança para um estado grave, o vírus basicamente já parou de se replicar e os pacientes sofrem de uma resposta imunológica hiperativa.