O novo Corona Vírus vem apresentando mutações e é importante entender as características de cada uma delas. É importante ressaltar que diversos estudos apontam que a vacinação é eficaz contra todas essas variantes e é o principal caminho para a prevenção a esse vírus.

Saiba quais são essas variantes, suas semelhanças e diferenças:

Variante Delta
Identificada pela primeira vez na Índia, tem como característica principal a alta capacidade de transmissão e contágio. A linhagem denominada tecnicamente de B.1.617.2, considerada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) uma “variante de preocupação”, já foi identificada em 142 países.

Variante Delta Plus
Possui a mesma estrutura da variante Delta já conhecida. No entanto, a linhagem apresenta uma mutação extra, chamada K417N. A mutação está relacionada a possíveis vantagens do vírus para driblar as defesas do organismo humano, podendo enfraquecer as interações com anticorpos, reduzindo a resposta imunológica.

Variante Lambda
Foi identificada pela primeira vez no Peru em dezembro de 2020. A cepa, nomeada tecnicamente como C37, é classificada pela OMS como uma “variante de interesse”, o que significa que as mutações no material genético podem ter implicações no comportamento do vírus estabelecidas ou suspeitas. Exemplos disso seriam a alta incidência de transmissão em uma localidade, múltiplos casos relacionados à linhagem e a detecção em vários países.