No mais novo artigo do grupo de pesquisa do Contraprova em parceria com pesquisadores da UFF, Unigranrio e Fiocruz, foram avaliados os efeitos das medidas de relaxamento no curso da pandemia da Covid-19 no Rio de Janeiro.

O relaxamento das medidas restritivas impostas pela pandemia da Covid-19 permitiu uma gradual retomada das atividades, embora a influência de cada medida no curso da Covid-19 não seja consensual. Nesse paper, são analisados os efeitos desses eventos de reabertura durante Pandemia de Covid-19 com base em 76.419 testes SARS-CoV-2 RT-PCR realizados a partir de abril de 2020 a janeiro de 2021 na região metropolitana do Rio de Janeiro.

Um aumento estatisticamente significativo nos casos após 3-4 semanas de medidas de reabertura, seguido por uma queda por um período semelhante, indicaram que tais eventos resultaram em efeitos temporários e não cumulativos. Um segundo pico em Novembro foi precedido por medidas de relaxamento social de alto nível de aglomeração em espaços confinados, incluindo campanha eleitoral. Eventos pós-inauguração provocaram diferentes impactos nos casos, mas apresentando efeito temporário limitado. É possível que outros fatores, incluindo o esgotamento do distanciamento social e o aparecimento de novas cepas SARS-CoV-2, também possam ter influenciado esta segunda onda.